NPQ vai à comunidade
No intuito de proporcionar conhecimentos à comunidade em geral, o NPQ firmou parceria com diversas associações de bairros. Além de palestras, serão distribuídos livros sobre prevenção de queimaduras.

Queimaduras: Evite esta Cicatriz

Durante a Semana Interna de Prevenção a Acidentes (SIPAT). As palestras chamam atenção para situações corriqueiras potencialmente perigosas, discutem mitos e verdades sobre o tema com a platéia, ensinam sobre possíveis conseqüências e primeiros socorros e ao final são distribuídos livros ilustrados editados em três formatos distintos para maior interesse nas diversas faixas etárias com objetivo de educar, alertar e conscientizar as pessoas sobre métodos de prevenção primária e secundária.

A prevenção também é divulgada desde 1986 pela rádio TERRA – FM de alcance regional através de inserção de vinhetas com mensagens sazonais de dicas preventivas, além de repassar conhecimentos gerais de atitudes corretas ao prestar os primeiros socorros às vítimas de queimaduras.

 

PROJETO ESPERANZA

O NPQ emprenha-se em oferecer ao paciente que sobreviveu a um acidente por queimaduras o retorno completo à vida social. Entre as necessidades deste paciente, frequentemente estão às cirurgias reconstrutoras, tanto visando a sua recuperaçao funcional como a estética, igualmente importantes.

Os médicos do Instituto Nelson Picolo tratam destes pacientes sem cobrança de honorários e os procedimentos são realizados através de convenio com o NPQ e o Governo do Estado de Goiás. Já foram realizadas mais de 1200 cirurgias que deram aos pacientes uma melhor qualidade de vida.O NPQ oferece a todos estes sobreviventes com sequelas um aocmpanhamento completo pela equipe multidiscilpinar, proporcionando assim uma nova oportunidade para um tratamento previsíveis.

 

PROJETO THEZ
Este projeto beneficia todos os pacientes que sobreviveram às queimaduras e outros tipos de lesões cutaneas. Tem como objetivo trabalhar a recuperação da autoestima e mostrar que a maquiagem não é apenas um acessório da vaidade, mas uma ferramenta para melhorar o bem estar num momento de fragilidade humana. O NPQ desenvolveu este projeto em parceria com o SENAC e sob orientação da maquiadora Carmelice Miranda benefecia mulheres e homens que sentem a necessidade de camuflar suas cicatrizes. Nos últimos anos aproximadamente 300 pessoas foram atendidas e 45 ganharam o certificado profissional.

 

ASQ – APOIO AO SOBREVIVENTE AS QUEIMADURAS
Se não bastasse o intenso sofrimento vivido na intercorrencia que o paciente queimado vivencia, há o agravante de um trtamento longo e doloroso, mesmo que permeado pelos incansáveis esforços da equipe médica e paramédica de minimizar a dor. Além disso, tanto o trauma vivido, quanto o pós tratamento podem trazer consigo sequelas funcionais e/ou estéticas capazes de comprometer a vida pessoal, familiar, acadêmica e profissional do paciente e até mesmo de parentes próximos.
Pensando nisso, em 2004 surgiu a ideia de se formar um grupo com o objetivo de combater a sequela do isolamento, possibilitar que essas pessoas possam lidar com as transformações ocorridas em suas vidas e administrar da melhor forma possível a nova realidade.
O trabalho é desenvolvido fornecendo aos pacientes a ativação de ferramentas que favorecem os recurso pessoais, gerando então a disposição de formar grupos de ajuda mútua, conferindo-lhes mais autonomia para definir as diretrizes e estratégias de enfrentamento de situações que pareçam mais urgentes e importantes para cada caso. Esse processo gera apoio emocional pela troca de experiencias entre pessoas que vivenciaram situações semelhantes, proporcionando assim um fortalecimento de autoestima, da assertividade e até mesmo cidadania.
Desta foram nasceu o Apoio ao Sobrevivente as Queimaduras (ASQ) e por ele já passaram até hoje cerca de 8000 pessoas. Tem como meta principal resgastar a qualidade de vida perdida e reconstruir corajosamente seus mais diversos âmbitos. A coordenação das reuniões encontra-se sob os cuidados profisisonais do médico e idealizador do projeto Dr. Antonio Frota e da psicóloga Priscila Frota.

 

1920294_455101214627887_2451935257277137521_n10269584_370658006405542_5182703960908946716_n10479196_455101837961158_884466466766028404_n10480207_475329509271724_4508998576521726112_n10511347_592604444210896_2582350541075997771_n10603568_455101751294500_1943190030256798225_n10632592_455102104627798_6273448740377527618_n10849984_475329885938353_5724337904478069677_n11207284_592604310877576_8790533910578712335_n11429809_855128351237061_2110946606066177904_n12033235_592606017544072_3466749607284921924_n12042762_592694984201842_6303800672443329561_n12046695_592604720877535_3644504533516348963_n12049367_592604754210865_6450358766904700663_n12063752_592695010868506_1404151823117142571_n12118791_592606004210740_4849480510608997871_n12189792_592604490877558_8736182631296308506_n12191390_592604497544224_1119794963363084784_n12191676_592694930868514_7584786284955071460_n12342365_603107703160570_1367606383553649032_n12345407_603051023166238_32178041821413706_n